quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Reunião Ampliada sobre Serviço Social na Educação


GT DE EDUCAÇÃO DO CRESS/1ª REGIÃO

1.      Reunião Ampliada sobre Serviço Social na Educação
A Reunião Ampliada ocorreu no Auditório da SEPOF no dia 29/05/2012 das 17:30 às 21:30 h. O evento contou com uma mesa redonda para conduzir a discussão em torno do Projeto de Lei 060/2007, o qual trata da inserção do assistente social nas escolas públicas de educação básica. Constavam da mesa como palestrantes o Prof. Dr. Edval Bernardino Campos abordando o tema “Subsídios para debate no Serviço Social na Educação”; o Assistente Social e Advogado Fernando Moraes, abordando a “Regulamentação do Serviço Social na Educação”, a Profª. Dra. Silvia da Costa Stockinger, coordenadora do GT de Educação do CRESS coordenando a mesa e o presidente do CRESS, Assistente Social Augustinho Belo.
A realização deste evento faz parte de um conjunto de ações do GT de Educação do CRESS/PA que objetiva trazer para o seio da categoria profissional a intensificação do debate em torno da inserção de assistentes sociais na educação pública básica no Pará, além de atender à solicitação do CFESS em oferecer subsídios para a discussão ao nível nacional em evento programado para junho.
O CRESS mobilizou as/os assistentes sociais para a participação no evento visando à ampliação do debate junto à categoria uma vez que depende da ampla participação e luta de toda/os a implementação do Projeto de Lei 060 de 2007 que prevê a contratação de assistentes sociais e psicólogos nas escolas da rede pública.
No evento estiveram presentes assistentes sociais, incluindo estudantes, além de pedagogos que já trabalham em conjunto com assistentes sociais na busca pela qualidade na educação e na proposta de uma formação de educandos para a cidadania.
O evento propiciou uma intensa discussão sobre o papel do assistente social na escola, sobre a legalidade do Serviço Social na Educação e os trâmites necessários para dar suporte à implementação do PL 060. Como encaminhamento, a mesa sugeriu que a categoria continue mobilizada e se manifeste em conjunto nos fóruns de discussão, nos espaços sociais que podem conferir apoio e sustentação para as demandas impostas hoje pela realidade educacional no Estado.
2.      Seminário Nacional de Serviço Social na Educação
O Seminário Nacional de Serviço Social na Educação foi realizado em Maceió nos dias 4 e 5 de junho de 2012.  O evento realizado pelo CFESS e CRESS de Alagoas contou com a participação de assistentes sociais e estudantes de todo o Brasil para discutir sobre a situação atual e a inserção de assistentes sociais na educação.
        Na mesa de abertura fez a fala o Profº. Frederico Falcão da UFRRJ/ANDES-SN, falou do apoio da entidade que representa das lutas do serviço social, assim como o apoio junto a greve dos profissionais da educação das universidades federais de todo Brasil, assim como dessa luta em conjunta contra o que ele chamou de: “condições impostas pelo capital no Brasil e no mundo”, logo tomou a vez a representante da ENESSO a Srª. Larissa Alves, disse que só será possível avanços nas políticas de educação quando as entidades representativas de classe unificarem as forças rumo ao fortalecimento a luta pelo ensino de qualidade, gratuito, mostrando a importância dos/as assistentes sociais nas políticas publicas de educação.
Constavam ainda da programação Mesas Redondas e Mesas Simultâneas sobre Serviço Social na Educação básica; na Educação profissional e tecnológica; na Educação superior; e na Educação popular.
A socialização das informações das mesas simultâneas com representantes dos CRESS no GT Nacional de Serviço Social na Educação apresentou resultados e demandas para o Serviço Social nas diferentes esferas de ensino, levando em consideração sempre que o desafio é coletivo e que ainda requer uma ampla mobilização da sociedade para o reconhecimento do papel do assistente social enquanto formador para a cidadania e para a construção de uma sociedade menos desigual e democrática.
A Mesa Redonda sobre Serviço Social e Educação foi formada pelo Prof. Ney Alemida e Profa. Edna Bertoldo da UFAL. Como membro do GT/EDUCAÇÃO-CFESS, o profº. Ney Almeida fez uma busca de sua contribuição no GT – Educação e enfatizou dois pontos na defesa de uma educação humanizadora e emancipadora.  Profº. Ney lembrou que o projeto ético-politico do Serviço Social, ultrapassa as requisições de mercado, facilitando com isso uma aproximação com outros sujeitos políticos, outros profissionais e facilitando o dialogo com os que atuam nas diversas políticas setoriais. E terminou com a fala da profª. Edna Bertoldo UFAL, falou os principais desafios dos profissionais inseridos na educação.  Diante de uma análise ontológica do ser social, na educação em diferentes níveis de modalidade.
A Mesa Redonda composta pelos professores Ney Luiz – UERJ/CFESS GT/Nacional de Serviço Social e Rosa Prêdes – Professora da UFAL e conselheira do CFESS sobre A Consolidação do Serviço Social na Educação: um desafio coletivo da categoria profissional, foi um dos momentos de maior intensificação dos debates pela plenária.
O Prof. Ney Almeida apresentou a sistematização do processo e dos resultados das discussões realizadas nos GT/regionais, por meio do documento CFESS: “Subsídios para o debate sobre Serviço Social na Educação”, além de uma avaliação dos materiais recebidos dos seminários que antecederam o seminário nacional. De acordo com o Profº. Ney, os direcionamentos apontados nos encontros apontam para um fortalecimento da dimensão política do trabalho do/a assistente social em conjunto com uma rede de atores sociais engajados nas lutas por direitos, os mesmo lembrou que os maiores desafios identificados nos debates, uma agenda com profissionais da educação rumo a construção de um trabalho interdisciplinar e finaliza. “Estamos mais próximos do que os/as assistentes sociais pensam e fazem na área de educação.”
            Rosa Prêdes, professora da UFAL e conselheira do CFESS, fez um abordagem dos desafios em relação à consolidação do projeto ético-politico profissional no tocante às atribuições e competências profissionais na política de educação, a mesma colocou que o exercício profissional são marcados na sua dimensão técnica, ético-politica, teórica. Rosa Prédes falou também sobre o acervo técnico-operativo utilizado pelos/as assistentes sociais, pontuando aqueles de caráter individual com os/as usuários/as, de caráter coletivo, de caráter 
           administrativo-organizacional (gestão, planejamento, coordenação, supervisão e monitoramento), e de formação profissional, capacitação e pesquisa (supervisão de estágio) e também sobre o conteúdo e direção ético-político das ações profissionais. Profª. Rosa Prêdes finaliza dizendo: "Na sociedade capitalista, a intervenção institucional é sempre uma resposta incompleta aos conflitos da realidade. Os limites são dados pela desigualdade social e as possibilidades dadas pela noção de direitos sociais conquistados através de reivindicações. Eis o espaço contraditório para a ação dos/as profissionais".
A participação do GT de Educação do CRESS/PA foi efetiva no evento, levando para as mesas questões pertinentes à realidade do Pará e dos assistentes sociais que estão ainda trabalhando na área da educação com muita dificuldade, pois muitos estão em desvio de função, sentem-se isolados por falta de suporte para suas ações bem como admitem a ínfima quantidade de profissionais na área para a realização de um trabalho dentro dos parâmetros previstos pela própria Lei de Diretrizes e Bases – LDB, que visa à formação de um sujeito crítico, participativo e consciente.
A avaliação que o GT de Educação do CRESS/PA faz com relação à sua situação atual frente aos demais estados brasileiros que se fizeram representar e se colocaram no Seminário Nacional, é de que estamos em pleno processo de amadurecimento do Grupo e de propostas para uma efetiva inserção da categoria na área da educação, uma vez que estamos à frente da maioria dos estados quando se verifica que hoje temos através de Ensino, Pesquisa e Extensão a presença de alunos de Serviço Social já sendo formados na prática dentro de escolas, do município, do Estado e no nível federal, através da Universidade Federal do Pará - UFPA. O Pará já conta com uma significativa contribuição em termos de produção acadêmica que finalmente através do CRESS começa a ter uma visibilidade e apresenta para todos os interessados em compor o GT de Educação a vir conhecê-la; é uma produção que inclui artigos, Trabalhos de Conclusão de Curso, relatórios de Pesquisas, entre outros.
Estiveram presentes no Seminário Nacional os representantes do GT de Educação do CRESS/PA e 3 estudantes de graduação em Serviço Social da UFPA, Adriana Azedo, Arthur Nazaré e Camille da Rocha. O GT de Educação do CRESS/PA foi representado por: Daise Vogado, assistente social e socióloga, profa. de Sociologia na rede Estadual de Ensino; Michelle Salgado, assistente social, secretária do GT; Reginaldo Ramires, assistente social, secretário do CRESS/PA e  Silvia da Costa Stockinger, assistente social e socióloga, profa. da Faculdade de Serviço Social da UFPA; coordenadora do Grupo Amazônico de Estudo e Pesquisa em Serviço Social, Educação e Cultura (UFPA) e coordenadora do GT de Educação do CRESS/PA.

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

DIA DE LUTA PELO SERVIÇO SOCIAL NA EDUCAÇÃO



Subsídios para a atuação na Política de Educação Veja a nova brochura lançada pelo CFESS


Com o objetivo de contribuir para que a atuação profissional na Política de Educação se efetive em consonância com o fortalecimento do projeto ético-político do serviço social e de luta por uma educação pública, laica, gratuita, presencial e de qualidade, o CFESS lança hoje a brochura “Subsídios para a atuação de assistentes sociais na Política de Educação”. A publicação faz parte da Série Trabalho e Projeto Profissional nas Políticas Sociais, que já tem os documentos referentes à atuação de assistentes sociais na Saúde e na Assistência Social.

Além disso, a brochura tem o intuito de contribuir para o aprofundamento da reflexão sobre uma concepção de educação que oriente o debate das particularidades do trabalho do/a assistente social nessa Política pública.

"Convidamos as/os assistentes sociais a ler este documento e a adensar a luta pela inserção da categoria na educação, aprofundando o debate entre nós, com os/as profissionais da área da educação e com a sociedade, na certeza de que temos competência legal, teórica, operacional, ética e política para contribuirmos para a materialização da educação como direito social fundamental na construção de uma sociedade emancipada", destaca a conselheira do CFESS e integrante do GT responsável pela elaboração do documento, Maria Elisa Braga.

É importante informar que a publicação será enviada aos CRESS e Seccionais de todo o Brasil até o fim de fevereiro, mas já está disponível aqui no site do CFESS.
Clique no Linke: 
http://www.cfess.org.br/arquivos/BROCHURACFESS_SUBSIDIOS-AS-EDUCACAO.pdf

Fonte:CFESS